Setembro Amarelo: escolas estaduais de São Carlos realizam atividades sobre importância da saúde mental

A mais bela escola de SC

Objetivo é auxiliar estudantes a refletir sobre o acolhimento e canais de ajuda; EE Álvaro Guião promove palestra aos alunos

Em conscientização ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, as escolas estaduais da Diretoria de Ensino de São Carlos realizam atividades para abordar a identificação e importância da saúde mental. Entre as ações, diálogos sobre acolhimento e canais de ajuda foram trabalhados com a finalidade de auxiliar alunos a refletir sobre o assunto. Além também da mobilização para decorar as escolas, como símbolo da conscientização durante o mês.

Para a dirigente regional de ensino , Debora Gonzalez, falar e desenvolver atividades do Mês Amarelo nas escolas “é se importar com a vida dos estudantes e de suas famílias”. Ela pontua como todos os presentes dentro do ambiente escolar precisam de atenção, acolhimento e a escola é um dos lugares ideais para desenvolver esse tipo de comportamento para além de setembro.

Na Escola Estadual Dr. Álvaro Guião, unidade centenária no município de São Carlos, ocorreu uma palestra interativa com três psicólogas: Karine Itman Monteiro, Thaís Assoline Octaviano e Daiane Grandim, em parceria com o Centro Universitário Central Paulista (UNICEP), além de oficinas voltadas ao diálogo. Ao todo, mais de 550 alunos participaram.

Nestes eventos, foi elucidado o suicídio em si e os sinais iniciais de pensamentos suicidas, como crises de ansiedade, depressão e até a automutilação. As profissionais também apresentaram os canais de ajuda e sugestões de como abordar uma pessoa em crise, seja depressão ou ansiedade, para auxiliá-la na contenção inicial.

A diretora da escola, Rita de Cassia Baffa Gonçalves, ressaltou como as atividades desenvolvidas foram importantes para a comunicação com os alunos, uma vez que a escola é um dos principais espaços de socialização e formação. “A palestra deu abertura para que eles debatessem o tema, tirassem suas dúvidas e principalmente, que eles soubessem que existem profissionais que podem ajudá-los e ouvi-los em relação as suas questões psicológicas”, destaca.

Um outro exemplo local foi a ação na Escola Estadual Professor Marivaldo Carlos Degan, também na cidade, onde foi elaborado um painel indicativo na grade de entrada com os dizeres “Setembro Amarelo – Defenda a Vida” e erguidas bandeiras amarelas além dos muros, em celebração ao mês e valorização ao assunto.

Mayra Roberta, diretora da EE Degan, explica como a colocação do painel na entrada da escola é importante pois a valorização da vida tem que estar além dos muros da escola. “Este é um assunto que tem que ser discutido com a toda a sociedade, não basta apenas trabalharmos com os nossos alunos. Nós precisamos também levar essa mensagem para a comunidade como um todo, porque a escola é um braço forte da comunidade e nós temos que nos apoiar mutuamente”, conclui a diretora.