Sincomercio São Carlos assina manifesto pedindo abertura do comércio, aceleração da vacinação e medidas emergenciais

Mudanças chegando/Maurício Duch

“A recuperação da economia somente terá início se as empresas abrirem e permanecerem abertas (…) os setores de comércio, serviços e turismo fizeram mais do que podiam”, diz texto

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) publicou nesta quarta-feira (7 de abril), nos principais jornais impressos do país, um manifesto intitulado “As empresas precisam voltar a trabalhar” a favor da retomada das atividades empresariais. Em São Carlos, com assinatura também do Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região, o manifesto foi publicado na página A-5 do Jornal Primeira Página desta quarta-feira (7).

Nesse manifesto, as entidades defendem que a recuperação econômica só se dará mediante a abertura do comércio e a permanência de funcionamento dos negócios no Brasil, movimentos que dependem da aceleração da vacinação no âmbito do Plano Nacional de Imunização – PNI.

O texto veiculado também reforça o compromisso assumido ao longo do último ano da classe empresarial dos setores de comércio, de serviços e de turismo de preservar a vida e manter, sempre que possível, postos de trabalho. “A recuperação da economia somente terá início se as empresas abrirem e permanecerem abertas – o que torna a aceleração da vacina, dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI), uma medida de extrema urgência. A FecomercioSP entende que os setores de comércio, serviços e turismo fizeram mais do que podiam, que as famílias estão sofrendo as fortes consequências desta crise e que os governos estão devendo a sua parte”, destaca trecho do manifesto.

Para tanto, as entidades reiteram ser imprescindível a efetivação urgente de um processo coordenado nacionalmente, envolvendo os governos municipais, estaduais e federal, para que sejam adotados procedimentos planejados capazes de conter os elementos que agravam a atual crise e de promover a célere superação dela, com a edição de medidas emergenciais de amparo à economia e à sociedade.

Ao longo dos últimos meses, os sindicatos que integram a base de representação da Fecomercio SP demonstraram, em todas as reuniões realizadas, suas preocupações com os temas constantes do referido manifesto, motivo pelo qual  a Federação, como Entidade Empresarial líder do sistema sindical de comércio de bens, de serviços e de turismo paulista, assina o texto juntamente com todos os seus filiados.

O manifesto foi impresso em página inteira nos jornais Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico. No interior paulista, o texto ocupa meia página de jornal de São Carlos e de mais 12 cidades – Americana, Araçatuba, Taubaté, São José dos Campos, Campinas, São José do Rio Preto, Bauru, Mogi das Cruzes, Sorocaba, Ribeirão Preto, Santos e Presidente Prudente. Em São José dos Campos, o manifesto será publicado na edição do próximo sábado (10) do periódico local.