SP mais quente e seco nos próximos dias

Amanhecer em São Carlos

Nesta quarta-feira (07), o ar seco começou a ganhar força por todo o estado de São Paulo, diminuindo as condições para chuva em algumas áreas. Apenas cidades mais ao norte e leste do estado, incluindo a capital, é que têm previsão de chuva, mas que não chegam a acumular volumes significativos.

A partir desta quinta (08), o ar seco que está atuando no centro-sul do Brasil avança pelo Sudeste e impede a formação de nuvens carregadas. Na capital paulista e no interior, entre São José do Rio Preto, Presidente Prudente e Bauru, o tempo fica mais aberto. A previsão para todas as áreas é de sol, com poucas nuvens e tempo firme. A máxima prevista para a capital nesta quinta-feira é de 27ºC .

Apenas o litoral de São Paulo deve continuar com muitas nuvens e continua tendo chuva fraca e isolada.

Até o fim da semana, o sol aparece em todas as áreas paulistas e o ar fica mais cada vez seco, com temperaturas em elevação. A previsão indica máxima em torno dos 30ºC no domingo (11)

Umidade relativa do ar

Na capital paulista, a umidade relativa do ar fica entre 30 e 40% até sexta-feira (09) e abaixo dos 30% no fim de semana, nas horas mais quentes do dia. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, este valor já é considerado estado de atenção.

No interior, entre as regiões de Piracicaba e São Carlos, a umidade do ar também fica em torno dos 30% à tarde. Já entre Franca, Araçatuba e em áreas do centro-oeste e noroeste do estado, os índices podem ficar abaixo dos 20%, o que caracteriza estado de alerta.

Sobre a Climatempo

Com solidez de 30 anos de mercado e fornecendo assessoria meteorológica de qualidade para segmentos estratégicos, a Climatempo é sinônimo de inovação. Foi a primeira empresa privada a oferecer análises customizadas para diversos setores do mercado, boletins informativos para meios de comunicação, canal 24 horas nas principais operadoras de TV por assinatura e posicionamento digital consolidado com website e aplicativos, que juntos somam 20 milhões de usuários mensais.

Em 2015, investiu na instalação do LABS Climatempo, no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), que atua na pesquisa e desenvolvimento de soluções para tempo severo, energias renováveis (eólica e solar), hidrologia, comercialização e geração de energia, navegação interior, oceanografia e cidades inteligentes. Em 2019, a Climatempo passou a fazer parte do grupo norueguês StormGeo, líder global em inteligência meteorológica e soluções para suporte à decisão, e dois anos depois, em 2021, uniu-se à Somar Meteorologia, formando a maior companhia do setor na América do Sul. A fusão das duas empresas impulsiona a Climatempo a ser protagonista global de fornecimento de dados e soluções para os setores produtivos do Brasil e demais países da América Latina, com capacidade de oferecer informações precisas de forma mais ágil e robusta.

O Grupo Climatempo segue presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 35 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.