Tecumseh demitiu mais de 200 trabalhadores em junho

Sede da Tecumseh em São Carlos

Ao contrário do que estimava o Sindicato dos Metalúrgicos que falava em 100 cortes inicialmente, as demissões na Tecumseh foram de 210 trabalhadores no último dia 18. A própria empresa informou que a conjuntura econômica diante da pandemia de COVID-19 motivou as dispensas.

Em nota, a empresa alegou que a crise econômica do Coronavírus levou a multinacional a aplicar medidas de flexibilização e redução de seus custos, bem como suspensão de contratos (lay-off), redução de jornada e férias. Entretanto, a empresa explica que isso não foi suficiente e naquela data (dia 18) precisou reduzir seu quadro de funcionários. A companhia ainda disse que manterá seu compromisso com São Carlos e com o Brasil.

Na oportunidade, a reportagem entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Vanderlei Strano, que acreditava que pelo menos 100 trabalhadores dos setores de produção e manutenção foram dispensados, porém ele explicou que estava apurando o número total de desligados e que este poderia subir.

Strano informou que o fato pegou a todos de surpresa e que os desligamentos atingiram as plantas I e II da empresa. “Sem nenhuma justificativa essas demissões, vão alegar COVID, crise econômica, o cenário, mas não tinha porque essas dispensas serem feitas de maneira unilateral”, alegou.

Foto: Maurício Duch