Temos que cumprir os protocolos para ajudar os comerciantes e os trabalhadores de São Carlos

Comércio volta a funcionar

A pressão política de quem produz em cima do Governo do Estado e o próprio desgaste político e a queda de índices são fatores que devem ser considerados nessa reabertura do comércio e dos serviços promovidas pelo governador João Doria e anunciada nesta sexta, 16, em coletiva de imprensa. Estava meio que na cara que com os índices dando mostras de quedas que o governo flexibilizaria as atividades, afinal estamos na véspera do dia das mães, data especial em que se compra um pouco mais e o comércio está fechado há tempos, impondo desemprego, dívidas e muita penúria para o setor, tanto para empregados, quanto para empresários.

Nisso tudo, é preciso lembrar, por exemplo, que em São Carlos ainda não se tem leitos de UTI para todos, que a Santa Casa anda desativando leitos e que os hospitais continuam abarrotados de pacientes com COVID-19. Atualmente, são 113 internados, sendo 55 em UTI. A situação na região central é de quase 95% de ocupação dos leitos, ou seja, nada mudou por aqui, mas atividades retornarão.

Sendo assim, é fundamental que as pessoas que precisarem de um serviço, de fazer uma compra no comércio, o façam com rapidez, usem a máscara, respeitem as filas, limpem as mãos e sobretudo não fiquem aglomerando em portas de lojas. Não vai adiantar nada as atividades voltarem e as pessoas desrespeitarem os protocolos. Se isto acontecer, corremos o risco de ver tudo se fechar novamente antes dos dia das mães, por isso precisamos ajudar o comércio e cumprir as normas.

Afinal de contas, qual comerciante aguentará ficar mais tempo fechado? Quantos empregos foram cortados nessa pandemia? Por outro lado, temos que pensar no sistema de saúde que está profundamente estrangulado com os inúmeros casos de COVID que tivemos em fevereiro e março. Se isso não despencar, a taxa de transmissão continuará alta e assim o comércio poderá ficar mais dois ou três meses fechado por causa da circulação do vírus.

Agora, é a hora da consciência e da contribuição com a cidade de São Carlos. Quem for consciente e não precisar sair, deve se manter em casa, agora quem precisa trabalhar deve se precaver, usar toda a segurança possível e cobrar do seu empregador o respeito aos protocolos. Os clientes precisam ser sensatos e ajudar o comércio a funcionar. Do contrário, a abertura não durará nada e o Coronavírus ficará ainda mais forte.

Temos também que continuar cobrando para que a vacina chegue mais rápido ao braço do brasileiro. Somente com a imunização em massa é que poderemos erguer as portas de lojas e restaurantes como fazíamos em 2019, sem medo de nada. Vai passar, mas temos que ajudar!

Renato Chimirri