UFSCar inicia projeto em Educação Ambiental no bairro São Carlos VIII

Programa de Educação Ambiental será feito junto à comunidade (Foto: Arquivo/Projeto Skate Cidadão)

Iniciativa tem coparticipação da Associação Veracidade


A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em parceria com a Associação Veracidade, deu início em São Carlos ao projeto “Elaboração e Implantação de um Programa de Educação e Cultura Ambiental com a Comunidade do Bairro São Carlos VIII (PECAmb-São Carlos VIII)”. A atividade de extensão resultou de uma demanda da comunidade, apoiada pelo Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP). O recurso financeiro para a execução do projeto é oriundo de multas ambientais. Através de um processo inédito, o recurso foi transferido para a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAI) da Universidade, que fará sua gestão.


A iniciativa será coordenada pelo Departamento de Apoio à Educação Ambiental (DeAEA) da Secretaria Geral de Gestão Ambiental e Sustentabilidade (SGAS) da UFSCar, com consultoria técnica da Associação Veracidade. Participam ainda da parceria, por parte da UFSCar, o Laboratório de Estudos sobre Sistemas Complexos Ambientais (LASCA) do Departamento de Hidrobiologia (DHb) e os laboratórios de Estudos da Fauna (LEF) e de Educação Ambiental (LEA), do Departamento de Ciências Ambientais (DCAm). O projeto conta com registro na Pró-Reitoria de Extensão (ProEx).

“Primeiramente, serão realizados os diagnósticos socioambiental, de percepção ambiental e de atividades e ações de educação ambiental existentes em espaços educativos formais e não-formais do bairro São Carlos VIII”, explica Liane Biehl Printes, coordenadora do DeAEA. A partir desses diagnósticos, haverá a elaboração participativa e a implantação de um Programa de Educação Ambiental que, por sua vez, irá subsidiar a implantação e o uso de um Centro Sustentável de Cultura Ambiental (CeSCA) no bairro. Haverá, também, uma proposta de gestão continuada para esse Centro. A intenção é que o CeSCA ocupe uma área com histórico de uso para despejo irregular de resíduos sólidos. Para que seja construído um plano de ações que efetivamente contribua no processo de sensibilização para a geração e destino de resíduos e demais temáticas socioambientais, torna-se essencial o estabelecimento de um diálogo com a comunidade local, processo que o PECAmb-São Carlos VIII deverá iniciar em breve”, afirma.


Com isso, o projeto também espera envolver pesquisadores, estudantes da UFSCar, profissionais do terceiro setor e a comunidade local, possibilitando o desenvolvimento de estudos, a aplicação de tecnologias sociais sustentáveis bem como a avaliação dos impactos dessas tecnologias. “Essa interação trará ganhos sociais e acadêmicos. Por um lado, a Universidade contribuirá diretamente para a resolução de um problema socioambiental existente no bairro São Carlos VIII. Por outro lado, esse envolvimento irá gerar conhecimento, contribuindo diretamente na formação de estudantes e na produção acadêmica”, analisa Printes.