UFSCar planeja implantar trabalho remoto em caráter regular

Com o surgimento da pandemia da COVID-19, as rotinas de trabalho dos servidores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) precisaram ser alteradas. Como forma de promover o distanciamento social houve a necessidade de se implantar o trabalho remoto, em caráter excepcional e emergencial.

Considerando esta experiência inicial com o trabalho remoto, a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann, criou uma Comissão para estudar a questão e propor plano de implantação da modalidade de trabalho remoto para servidores técnico-administrativos da UFSCar em caráter regular e institucional. Ou seja, em setores em que o uso desta modalidade de trabalho se mostrar viável, é possível que o trabalho remoto seja adotado em definitivo, mesmo após fim do período de isolamento social.

 

Para o Presidente da Comissão, esta normatização pode trazer benefícios para os servidores e para a Instituição. “Durante a quarentena, continuamos trabalhando e apoiando a sociedade na luta contra a COVID-19. Fica evidente que temos, sim, condições para trabalhar remotamente em determinados setores e tipos de atuação”, afirma Itamar Lorenzon, Presidente da Comissão e Pró-Reitor de Gestão de Pessoas.

 

Conforme explica o documento publicado, novas possibilidades de trabalho remoto se tornaram possíveis devido às ferramentas de tecnologia da informação e comunicação. Além disso, a UFSCar trabalhou, nos últimos anos, para digitalizar os processos da Instituição. Somente na quarentena (aproximadamente 3 meses) foram gerados cerca de 33 mil documentos por meio do Sistema Eletrônico de Informação (SEI).

 

Para mais informações, acesse a Portaria GR Nº 4438/2020 na íntegra aqui.