Vereadora e deputada vão ao MP pedir lockdown em São Carlos

Representação no MP

Lockdown agora em São Carlos! Este é o teor da representação protocolada pela deputada estadual Márcia Lia e pela vereadora Raquel Auxiliadora junto ao Ministério Público do Estado de São Paulo, nesta quinta-feira (25). A situação na cidade é de descontrole da pandemia e levou o sistema de saúde ao colapso. Na tarde desta quinta-feira, a Santa Casa da cidade deixou de receber pacientes com Covid-19 por falta de medicamentos para o atendimento nas UTIs.

“Estamos acompanhando esse drama vivido pela população de São Carlos e, diante da impossibilidade de tratamento das pessoas doentes, vimos como medida emergencial e eficaz o lockdown total”, afirma a deputada, ao citar o exemplo de Araraquara, que conseguiu reduzir para 7% as contaminações do novo coronavírus, um mês após o fechamento total do comércio por uma semana.

O fundamento da representação é a necessidade de medidas urgentes diante da falta de medicamentos, como anestésicos, a completa lotação de leitos disponíveis para pacientes com a Covid-19 na cidade e a falta de iniciativas concretas do Executivo municipal para reduzir o número de contaminações. O documento ainda relata o pedido de demissão de profissionais de saúde sendo, pelo menos, dois enfermeiros e 22 técnicos de enfermagem.

“O grito de socorro das unidades de saúde e especificamente da nossa Santa Casa é claro, mas não há qualquer iniciativa do poder público. Esperamos sensibilizar o MP diante da morte de muitas pessoas na cidade. Sem a redução de casos, nosso sistema de saúde não consegue dar respostas e o número de infectados e mortos só vai aumentar”, argumenta a vereadora Raquel Auxiliadora.

São Carlos registrou quatro mortes por Covid-19 no último domingo (21) e soma 20 óbitos na última semana. No dia 24, mais duas mortes foram confirmadas em decorrência do novo coronavírus. Só na Santa Casa, de acordo com o boletim da própria instituição, há 72 pacientes internados com Covid-19 e 710 pacientes confirmados que realizaram os testes no hospital.

“Agora é hora de salvar vidas. Chegamos a 300 mil mortos pela Covid-19 no país e não temos vacinas suficientes, não temos mais medicamentos, as equipes médicas estão exaustas, muitos morreram pela doença e não é possível que o poder público não se sensibilize para tentar frear essa tragédia. Por isso, representamos ao MP, para salvar vidas, que é o que mais importa neste momento”, finaliza a deputada.   

Fonte: Assessoria da Deputada Marcia Lia.