Vídeo: Bando de Quatis invade o Tangará

Eles estão na atividade

Um bando de quatis tem aparecido com frequência no Tangará em busca de alimentos. Moradores da região flagraram os animais pegando comida e alguns munícipes passaram até a alimentá-los. Os visitantes saem quase que diariamente de uma mata para a rua Antonio Flossi. Contudo, é preciso ter cautela com esse mamífero que pode parecer amistoso, mas pode causar ferimentos para o ser humano.

Cuidado

É preciso ter cuidado, pois os quatis embora sejam bonitos e pareçam dóceis, podem morder o ser humano e o poder de ferimento de uma mordida do animal pode ser grande. Aliás, não se deve alimentá-los, pois isso écontra a lei e dependendo do que for dado para os animais, eles podem morrer ou contrair alguma doença.

Quem são os quatis?

O quati ou coati é um mamífero da ordem Carnivora, da família Procyonidae e do gênero Nasua. O grupo está distribuído desde o Arizona até o norte da Argentina, possuindo três espécies: Nasua nasua, Nasua narica e Nasua nelsoni.

Características Físicas

Mamífero aparentado do guaxinim, possuindo entretanto um nariz mais comprido e um corpo mais alongado. Com patas que lembram remotamente as dos ursos, muito úteis para escaladas em árvores. É cinzento-amarelado, porém muito variável, havendo indivíduos quase pretos e outros bastante avermelhados, focinho e pés pretos, cauda com 55 centímetros, com sete a oito anéis pretos. Mede, de corpo, setenta centímetros. Vive em bandos de 4 a 20 indivíduos, é praticamente onívoro e se adapta bem ao cativeiro. São animais diurnos, mas ás vezes o macho faz atividades noturnas. Há três espécies desse pequeno animal, encontrado desde o Panamá (América Central) até a Argentina. Quatis vivem em grandes bandos formados de fêmeas e machos jovens. Com mais de dois anos, os machos já vivem sozinhos, juntando-se ao bando somente na época do acasalamento, que acontece no fim da primavera. Dez ou onze semanas após, a fêmea produz de dois a seis filhotes. Por mais de um mês, estes permanecem em seu ninho no oco de uma árvore. O quati alimenta-se de minhocas, insetos e frutas. Aprecia também ovos, legumes e especialmente lagartos. Não gosta de água mas pode nadar bem. Dorme no alto das árvores enrolado como uma bola e não desce antes do amanhecer.

Quatis no Tangará