Xamanismo em discussão: Cada ser humano possui um animal espiritual protetor, afirma terapeuta

Denny Heide fala de Xamanismo em comemoração ao Dia dos Povos Indígenas

A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 9 de agosto como o Dia Internacional dos Povos Indígenas. A ideia é garantir o direito à escolha e preservação dos modos de vida, cultura e religião dos nativos originais ao redor do mundo. Mas se você pensa que o conhecimento ancestral está restrito às tribos, você vai se surpreender. Além de ter um motivo a mais para amar o seu animal de estimação, já que ele pode ser um dublê de uma parte espiritual sua. Confuso? Quem explica melhor é Denny Heide, terapeuta sensitivo.

O profissional estuda os Animais de Poder no Xamanismo e traz o conhecimento das tribos para os atendimentos on-line ou no consultório. “Os nativos norte-americanos acreditam que os seres humanos possuem a proteção de animais espirituais, que trazem conselhos, orientações e oferecem a energia necessária para superar os desafios cotidianos”, explica Denny, do site meuastro.com.br.

Denny Heide – que também é astrólogo e jornalista – garante que qualquer animal, real ou mitológico – até mesmo inseto! – pode ser um protetor, uma espécie de anjo da guarda. “Não podemos nos limitar a cachorros ou gatos. Há pessoas que têm crocodilos, cobras, dragões ou aranhas como seus animais de poder. Nos Estados Unidos, isso é mais comum do que se imagina”, explica.

Visão de um animal queimando na fogueira

O contato com o Xamanismo, que é a arte de cura dos indígenas, veio no ano de 2007, após ser convidado – por um xamã – a participar de um ritual. “Eu estava ali por acaso, fazendo uma matéria jornalística. Era a noite de sábado de aleluia e tive a visão de um animal no céu. Esse mesmo animal se materializou em uma fogueira, como se alguém tivesse entalhado a figura na madeira que queimava. Uma loucura total, mas que foi presenciada por algumas pessoas”, brinca.

A partir daí, Denny seguiu seus estudos e formações no campo da espiritualidade. E hoje afirma ter a capacidade de ver o animal de poder de qualquer pessoa. Tal habilidade teria se intensificado a partir de uma viagem a um local sagrado norte-americano. “Durante um voo para os Estados Unidos, eu tive a revelação de um lugar que eu nunca havia visitado. Chegando em solo americano, fui atrás dessa paisagem, que ficava à beira de um lago e finalmente encontrei esse lugar de poder”, conta.

O profissional, que possui seguidores famosos e anônimos nas redes sociais como TikTok e Instagram, afirma que tinha uma postura cética, que mudou após alguns episódios. “A partir desse contato espiritual e xamânico, eu canalizei uma técnica de cura chamada Earth Connections e comecei a ver nitidamente os animais de poder das pessoas, além de outras entidades do mundo espiritual. É algo totalmente incontrolável e involuntário”.

A importância dos animais para as tribos ao redor do mundo

Denny garante que os animais possuem muita importância nas tribos indígenas ao redor do globo terrestre. “No Brasil, o deus criador Nhamandu, aparece nas lendas tupi-guarani como um pássaro colibri, ou como uma coruja. Na tradição das tribos africanas, os iorubá, o mundo foi formado com a ajuda de uma galinha de cinco dedos, que ciscou na terra para alargá-la, criando assim o solo firme e as montanhas”.

Para as tribos Lakota, nos Estados Unidos, existe a lenda da mulher novilho búfalo-branco, que trouxe o ritual do cachimbo da paz, e protege a tribo, garantindo fartura e o alimento. Além da avó Ursa, que representa a sabedoria dos ancestrais. E muitos outros animais de poder (animal totem). Mas engana-se quem acha que esse contato está restrito aos indígenas. “Eu trago a força ancestral e essa sabedoria para os meus atendimentos em consultório e à distância. E é para todos, independentemente de religião. Basta querer ter mais autoconhecimento e energia positiva”, diz o profissional.

Como utilizar esse conhecimento?

Para o profissional, qualquer pessoa pode se beneficiar da medicina ancestral, sem se importar com as fronteiras geográficas, culturais ou de etnia. “Todo o conhecimento indígena nasce para ajudar o ser humano. Seja o Xamanismo norte-americano, os rituais afro-ameríndios ou a pajelança nascida aqui no Brasil”, afirma Denny, do site Meu Astro.

De acordo com o Xamanismo norte-americano, os animais de poder trazem força e proteção àqueles que pedem. Seria mais ou menos como a proteção dos anjos, só que com a imagem de animais. Mas não é só isso. Os animais de poder teriam a força de nos ajudar em desafios específicos do nosso dia dia, trazendo os atributos e características adormecidos em nossa alma. “Se alguém precisa de uma transformação na vida, a borboleta pode se apresentar como animal espiritual protetor. Ou se algum cliente está atravessando um problema com infidelidade, a raposa pode me alertar nesse sentido” diz Denny.