Ex-Chanceler afirma que erro judiciário contra Lula pode interferir na paz social

Presente durante o Seminário Internacional pela Democracia realizado na segunda-feira, 22 em Porto alegre , o ex-chanceler, Celso Amorim disse que o Brasil precisa de Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à Presidência da República.
De acordo com o diplomata, o Brasil viveu um momento absolutamente histórico sujeito a um erro judiciário gravíssimo. “Esse erro pode interferir na paz social do Brasil por muitos anos e talvez até muitas décadas”, afirmou.
Durante entrevista, Amorim reforçou que o país precisa passar por uma reforma social e de integração sul-americana. “Eleição sem Lula é fraude”, pontuou. O político, ainda destacou que não há condenação definitiva, e acredita em novas possibilidades para Lula.

RELEMBRE – Por decisão unânime, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Além disso, os desembargadores Leandro Paulsen, revisor do processo, João Pedro Gebran Neto, relator do caso, e Victor Laus votaram pelo aumento da pena do petista de nove para 12 anos e um mês de reclusão.
O caso em questão é o do apartamento triplex, na cidade de Guarujá, no litoral paulista. O imóvel atribuído a Lula, segundo o Ministério Público Federal (MPF), seria fruto de um esquema de corrupção entre o ex-presidente e a empreiteira OAS. Lula, de acordo com as investigações, teria recebido um total de R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas.
De acordo com os desembargadores, há provas que indicam a participação de Lula em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no esquema da Petrobras. Além disso, também é inequívoca a documentação que confirma os atos ilícitos na compra e reforma do apartamento triplex, na cidade de Guarujá, litoral de São Paulo.